25 de jan de 2012

APELO DE UMA PSICÓLOGA PARA OS PACIENTES QUE QUEREM FAZER A CIRURGIA BARIÁTRICA....




Caros amigos, venho através deste simples desabafo, expressar uma experiência que tive hoje em meu consultório. Esta experiência me fez pensar, refletir de várias formas, e compartilhar com todos sobre a importância do pré-operatório. Desta forma, espero poder conscientizar melhor as pessoas que buscam fazer a cirurgia bariátrica.

Nesta manhã uma paciente obesa, me procurou para fazer consulta e orientação quanto à cirurgia, com menos de 15 minutos de sessão, ela tirou o papel da bolsa, e disse que tinha me procurado para assinar o laudo do convênio. Expliquei como funcionava o nosso trabalho de equipe,o tempo e o número de sessões que é proposto no pré-operatório. Também orientei a paciente que se não fosse desta forma, não poderia assinar. Mesmo porque, temos todo um trabalho regrado e com toda uma equipe por trás, e para isso precisava me reportar a todos, sobre o seu caso. A paciente não entendeu tal situação, ficando transtornada, chegando a chorar. Tentei acalmá-la, e explicar a importância do preparo psicológico e nutricional, porém era em vão. Ela não me ouvia. Alterada em sua indignação não escutava uma só palavra que eu dizia, somente me pressionava para que eu fizesse e assinasse o laudo. Outras, vezes, chegou a dizer que estava pagando a sessão e que eu tinha que assinar o papel do convênio.

Caros amigos, principalmente aqueles que pensam em fazer a cirurgia bariátrica. Venho dizer a vocês humildemente essas palavras: Esta cirurgia não é uma cirurgia qualquer, é uma cirurgia séria. Seja qual for a técnica que seu médico irá usar, são todas invasivas e causam mudanças no organismo.

Não vão pelas aparências ou pela vaidade. A cirurgia não é estética. Ela faz parte de toda uma mudança, principalmente no comportamento alimentar. A cirurgia não é um milagre, e muito menos mágica. O sucesso vem do seu esforço, da sua força de vontade, e principalmente da sua disciplina no dia a dia.

 Deixo bem claro. Não sou contra!!! Trabalho com isso desde 2006. Porém, quero conscientizá-los que a vida de vocês não se resumem apenas em um papel, ou 15 minutos de sessão com a psicóloga. 

É preciso fazer todo um trabalho de orientação, conscientização, treino do comportamento alimentar, desenvolver o auto-controle, aprender a lidar com a ansiedade e com as frustrações; dentre outros fatores. A mudança é radical principalmente no primeiro mês. Você vai ter que aprender a comer novamente. Além disso o paladar muda, a imagem corporal que tem de si, também muda com o tempo. A pessoa que opera, vai precisar de estruturas psicológicas para se adaptar a nova vida. Vai ter que aprender a comer da maneira correta, como nunca aprendeu antes, caso contrário, terá problemas no futuro. Aqueles pacientes obesos que apresentem comportamentos compulsivos, ou transtorno compulsivo, necessitam mais ainda, da ajuda do psicólogo e do psiquiatra, principalmente depois de operado. O acompanhamento terapêutico por um bom tempo irá ajudar a prevenir outros problemas psicológicos. Depois de operado a compulsão na alimentação até melhora, porém pode se desenvolver ou descolar em outras formas, tais como: bulimia, compras desnecessárias,alcoolismo, dentre outros. 

Peço que antes de tomarem qualquer decisão, pesquisem, leiam, conversem com pessoas que já fizeram, aprendam com elas os erros que cometeram, e tente fazer a diferença na sua vida. 

Sintam a competência e a confiança da equipe com quem irá fazer a sua cirurgia. Dê preferência, para profissionais especializados e que trabalham em equipe. 
Todos integrados no seu sucesso.

 Amigos, é sério!!! È a vida de vocês que esta em jogo. 

Graças a Deus, nas mãos de excelentes médicos que temos por todo o Brasil, o número de morte é pequeno, porém existe!!! E vocês não querem que este pequeno número, batam na suas casas. ...uma vez que tomada a decisão, não haverá espaço para o arrependimento.

Não acreditem em coisas fáceis, propagandas enganosas, e muito menos em profissionais que estejam mais preocupados em comercializar a cirurgia, do que o sucesso do paciente. A tua vida é única!!!. 

É uma pena que alguns obesos ainda acreditam que a cirurgia seja uma solução para todos os seus problemas. Muitos deles, a fazem sem preparo nenhum e acabam por indisciplina ou falta de orientação, adquirindo complicações graves no pós-operatório. 

Outro fator importante que pretendo abordar com tristeza, é o empenho do paciente durante o preparo. No meio de tantas orientações, e exercícios, treinamentos para fazer em casa, acabam deixando que o vício do alimento fale mais alto, fazendo despedidas de comida ou não aderindo ao preparo. Nós profissionais não temos controle do paciente da porta pra fora do consultório. Algumas vezes, ao saber que um paciente passou em preparo comigo e que voltou a engordar, sinto uma grande frustração, como se eu tivesse perdido todo meu tempo e dedicação de um trabalho em vão.

Não fechem seus olhos diante da ansiedade de operar. Não deixem os impulsos dos desejos falarem mais alto que a tua consciência. Tenham tempo para conhecer melhor tudo sobre a cirurgia, seja ela do estômago ou do intestino.  
Não tenham pressa para fazer.

O desejo de mudar tem que vir de dentro de você. Muito mais forte que a preocupação para emagrecer. Muito mais forte que ceder as vontades e desejos aos alimentos saborosos. 

O emagrecimento saudável e duradouro virá da sua força de vontade em querer mudar todo o comportamento alimentar.

Faça desta cirurgia uma aliada. E não mais uma tentativa pra emagrecer, dentre outras tantas que você já fez. Não é tão simples assim. Esteja disposto a mudar de vida, já no preparo. Faça várias sessões quantas forem necessárias com psiquiatra, psicóloga, nutricionista, até que haja uma mudança no comportamento alimentar para o resto da sua vida.
 
Não sei se esta carta será bem vista, aos olhos daqueles que ansiosamente querem operar.

Mas tento nessas singelas palavras acalmar os seus corações.

Se Deus colocou esta cirurgia na sabedoria dos homens, foi para que ela ajudasse muitas pessoas obesas a aliviar seu grande sofrimento.

Não deixem que o papel seja mais importante do que a tua vida. 

O investimento que você irá fazer durante o preparo pode ser caro, mas vale a pena!!! 

Lembre-se é a sua última chance para mudar!!!

Com carinho

Psicóloga Ivanimeire Grossi
Psicóloga da Equipe Pró-Gastro.

16 comentários:

  1. Oi Meire, tudo bem?
    Acho q ainda não tinha lido um post tão maravilhoso e instrutivo como esse, me coloquei no lugar da sua paciente, eu também tinha "pressa", mas com sua ajuda consegui enxergar o outro lado da cirurgia mesmo antes de operar, e hj, qdo me perguntam como anda a cabeça, eu digo q minha psicóloga foi capaz de operar minha mente gorda kkkk...
    Se eu tivesse conhecido vc e a Cinthia antes, talvez não atingesse a obesidade morbida e nunca precisaria operar... mas Deus sabe de tudo, e se encontrei essa equipe maravilhosa foi para alcançar o sucesso q tenho hj.
    Muito obrigada por fazer parte desse processo.
    Bjsss
    Dani

    ResponderExcluir
  2. Quase esqueci, muito obrigada pela indicação do meu blog para futuras operadas, fico muito feliz em poder ajudar de alguma forma, bjsss

    ResponderExcluir
  3. Sempre leio o seu blog, e coloquei o link desta postagem no meu, http://jhullyoliveira.blogspot.com/ pq lá tem muita gente que ainda vai operar e acho importante podermos passar estas informações.

    ResponderExcluir
  4. Meire, é a mais pura verdade o que vc colocou aqui... e vc sabe q eu por mais q tenha tido o exemplo do Bruno acabei "roubando na fase do preparatorio, e acabei tb no meio do turbilhao, tenho toda a complicacao por fundo emocional, a tal da ansiedade que comeu solta.. alias so ela neh pq eu nem agua conseguia tomar. Parece papo de lavagem cerebral, propaganda de polishop e tals, mas eh vdd... qndo estamos no preparatorio a gente acha q eh balela pra botar medo na gente, que eh papo de psico e nutri, os mesmo iguais a tantos que ja ouvimos... da aquele estalo bobo tipo, eu ja sei tudo isso q eu tenho q mudar e tal... mas se nao consegui ate agora eh por isso que to escolhendo a cirurgia.. e muitas vezes esquecemos de pensar que entrar na face eh algo serississimo e tem que ser muito bem pensado e muito bem elaborado pela gente e pela nossa familia, pq é o que vc disse... depois da decisao tomada, qndo vc menos perceber esta de aventalzinho no centro cirurgico com o medico vindo te anestesiar... e ai.. ja era.. nao tem mais volta... depois que bate aquela molezinha qndo acordar ja esta feito.. e ai eh agua morro abaixo e fogo morro acima, eh na raça.. nao da mais pra falar ah hj nao to afim, amanha eu faço direitinho... eh bem complicado.. e extremamanete dificil, principalmente no meio da segunda quinzena... e eh so ai q a gente começa a realmente acreditar em tudo isso que ouvimos tantas vezes antes.. e mais algumas com vcs...

    A mudança eh radical.. e nao da pra tentar enganar... o medo de "estourar" o estomago eh enorme.. o medo de comer algo ainda nao liberado e passar mal tb eh gigante....

    e é nessa hora que começamos a perceber que o que fizemos nao tem volta e eh mesmo pro resto da vida...
    O desafio de fazer o primeiro prato de comida, e comer 1/5 do que vc colocou la... e sofrer por isso.. por nao ter conseguido chegar nem na metade dos 150 gramas de comida que vc colocou no rpato....

    É um desafio enorme.. que so sabemos de vdd qndo passamos por ele... eh pegar meio pedacinho de pizza e saber que vai comer so aquela metadinha e vai estar satisfeito, nao vai precisar comer a pizza inteira....

    Mas o tempo vai passando, a gente vai reaprendendo, e qndo menos percebemos ja tem quase 1 ano, ja fazem uns 7 meses que vc ja come comida normal... e dai eh qndo cai a ficha de todas as mudancas que fizemos, tudo pelo que passamos... e ai vemos de vdd se valeu a pena ou nao...

    eu digo de boca cheia e peito aberto.. se a gente realmente ouvir os conselhos da psico e da nutri conseguimos sim seguir em frente com um minimo de frustracoes, desapontamentos....

    Nossa quase fiz mais um post aqui... alias acho q vou usar ele d inspiracao pra um post meu...

    beijos meire!!! e continue nos desabafos.. pq sao os mais reais!!!!

    Obrigada por tudo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Carol.
      Pelo que eu entendi, vc fez a cirurgia e se arrependeu, é isso?

      Excluir
  5. Fikei feliz em ler isto.parabéns vc me ajudou muito.

    ResponderExcluir
  6. Parabéns! Tem gente achando que operar o estômago é como tratar um canal do dente.

    ResponderExcluir
  7. ROSALINA DOMINGOS MIRANDA28 de janeiro de 2012 15:02

    PRECISAMOS DE TERAPIA SIM, VAMOS OPERAR O ESTOMAGO NÃO A CABEÇA EU VOU FAZER A CIRURGIA, MAS COMECEI A FAZER TERAPIA A 1 ANO,AGORA QUE EU ESTOU CIENTE RALMENTE DO QUERO, ASSIM MESMO VOU CONTINUAR NO PÓS, EU ADOREI LER ESSA MENSAGEM, É UMA PROFISSIONAL PREOCUPADA COM O BEM ESTAR DE SEUS PACIENTES MSM ELES NÀO ENTENDENDO

    ResponderExcluir
  8. Adorei o blog.
    Irei link-la no meu!

    ResponderExcluir
  9. realmente o preparo psicologico é preciso, a mudança é brusca, eu fiz a redução e hoje não posso comer certos alimentos, me deixam com mal estar, mais graças a Deus me preparei pra isso e estou feliz com o resultado.

    ResponderExcluir
  10. Meire muito obrigada pela ajuda o preparo psicologico é essencial para cirurgia ....estou no caminho, segui sua orientação e voltei a fazer terapia e vejo que muitas coisas só mudam atraves do alto conhecimento.

    ResponderExcluir
  11. Estou fazendo o pré-operatório e vou começar com a equipe... adorei esse post, me ajudou muito... Pelo que vejo você é uma ótima profissional, que se preocupa com seus pacientes.
    Parabéns e obrigada!

    ResponderExcluir
  12. Oi Meire.
    Verdade todos acham q é milagre, nunca quis operar mais foi uma médica que passei e tivemos uma longa conversa que disse que seria a melhor coisa pra mim, não pelo fato só de perda de peso porque desde os 13 anos de idade com problema de hormonio e ela disse que normalizaria se emagrecesse.
    Fui atrás mais nunca vi como um milagre mais auxilio e hoje vejo como uma escolha que tenho que fazer todos os dias o que como e o que bebo pq se não sei q volto aquele estagio inicial.
    Me perguntaram se tinha vontade de comer as coisas, lógico, estou viva, mais acho que o amor proprio tem que ser maior que qualquer coisa que te fará mal e dano a seu corpo.
    Bom hoje é assim que eu vejo uma vida de escolhas e a escolha que faço pode me trazer alegria ou tristeza depende apenas de mim.

    Beijos parabéns pelo artigo.

    ResponderExcluir
  13. Me surpreendi. nao estava procurando nda relacionado a este assunto, mas acabei chegando ate aqui atraves de um blog falando sobre o seu trabalho. fiquei curiosa e vim ler. nossa nem acreditei q um psicologo pudesse trabalhar da forma q esta fazendo. eu sempre fui gordinha desde bebe, e nao tenho nenhum grilo por conta disso.mas e logico que sei que estar acima do peso pode ser perigoso, e ate o momento minha saude esta bem. no entanto desde que fiz cirurgia de retirada de vesicula ha 02 anos atras comecei a ser pressionada pelo gastro em fazer uma redução, que nunca nem passou pela minha cabeça, "ja que vamos furar vamos fazer um trabalho só". fiquei ate com medo dele me operar sem saber.kkkkkkkkk. ai entrei em crise, poxa eu sou feliz sera q sou uma criminosa por ser gorda? parece q redução e para exterminar os gordos do mundo. entrei em depressao, e cheguei ate pensar em processar o medico por mexer em algo tao particular meu. Detalhe que em todo esse tempo ele nem sequer falou em psicologo comigo, disse q se resolver e so marcar q ele faz e os outros procedimentos e tranquilo. Acho q vou recomendar seu blog para ele e todo mundo que esta pensando nessa solução radical! Vc iluminou o meu dia, e so me fez confirmar q sempre estive com a razao. um dia vou morrer mesmo,gorda ou magra a minha essencia interior e o que conta. Obrigada e parabéns pelo belissimo trabalho.

    ResponderExcluir
  14. Nossa Meire foi super importante ler o seu post. Com certeza deu para entender um pouco mais sobre a importância de nossa decisão e de claro não ser precipitada. Eu venho lendo sobre a cirurgia, depoimentos e considerando a idéia da cirurgia faz mais ou menos um ano e mesmo já tendo começado a preparação estou aprendendo muito mais... Muito obrigada

    ResponderExcluir